0
Notícias

Liberdade Corinthiana pede em requerimento maior transparência na administração do Corinthians

By 12 de fevereiro de 2019 No Comments

A Liberdade Corinthiana solicitou por meio de requerimento enviado à Diretoria do Corinthians que todas as atas do Conselho Deliberativo referentes a  reuniões ordinárias e extraordinárias sejam incluídas no portal de transparência do clube.

 

Essa medida é importante para garantir aos associados e torcedores do Corinthians total acesso às informações sobre o trabalho realizado pelo Conselho Deliberativo. Dessa forma, pleiteamos maior transparência das atividades realizadas pelo Conselho e por seus membros, permitindo sua avaliação e prevenindo ou inibindo situações que possam causar danos à imagem do Corinthians.

 

Confira abaixo a íntegra do requerimento enviado pelo Conselheiro trienal Sr. Leandro Jorge Bittencourt Cano, membro da Liberdade Corinthiana:

 

Ilustre Senhor Presidente do Sport Club Corinthians Paulista

 

                                               Leandro Jorge Bittencourt Cano, conselheiro trienal, vem, mui respeitosamente à presença de Vossa Senhoria, solicitar a inclusão das atas do Conselho Deliberativo referentes a  reuniões ordinárias e extraordinárias no portal de transparência do clube.

                                               Justifico.

                                               Pois bem, de início, cumpre ressaltar que tal política de visibilidade tem por escopo deixar acessíveis aos associados e torcedores todas as informações sobre o trabalho do órgão, possibilitando, assim, o seu acompanhamento e controle social.

                                               Um dos pilares de uma boa governança, a verdadeira transparência assegura ao público em geral seguro acesso às informações relevantes sobre fatos, atos e negócios tratados por este E. Conselho.

                                               Ela permite que a gestão e nós conselheiros sejamos cotejados e avaliados cotidianamente, possuindo um caráter preventivo e inibindo situações que maculam nossa imagem nas alamedas do Parque São Jorge.

                                               Sempre é bom lembrar que a falta de transparência na gestão é um forte indicativo de práticas comprometedoras.

                                               O que caracteriza a transparência é o seu aspecto proativo, ou seja, de não existir, via de regra, a necessidade de alguém buscar informações “via requerimento”. Essa postura proativa traz benefícios a todos, pois melhora o fluxo das informações gerenciais com os associados e torcedores, contribuindo para a eficiência da ação da diretoria, fortalecendo a governança e a materialização dos direitos a quem os busca. Senhores, não podemos ser resistentes a mudanças, pois tal ferramenta já existe, inclusive, no site oficial do clube, sendo certo que não há nada de sigilo em nossas deliberações. Precisamos desenvolver a consciência de que é preciso mudar.

                                               Será que existe algum motivo para o sigilo de nossas deliberações senhores conselheiros? Para mim não.

                                               Somos um órgão de fiscalização. Nunca se esqueçam. A publicidade é a regra e o sigilo a exceção.

                                               Partindo do pressuposto de que, conhecendo a situação dentro do Conselho Deliberativo, o associado e torcedor terá muito mais condições de cobrar, exigir e também fiscalizar.

                                               Fato é que o tempo das trevas, das coisas obscuras, já passou; hoje vivemos o tempo da transparência, onde as coisas devem ser feitas na “luz do dia”; o tempo das coisas obscuras,  “dos segredos”, dos “assuntos sigilosos”, do “toma lá da cá”, já passou. Vivemos dias em que o corintiano deve ser respeitado, e o mínimo que ele merece chama-se transparência. Tudo que é explicado não fica sujeito a especulações.

                                               A transparência não se alcança sendo estampada em slogans políticos no clube, mas sim com atitudes, como, por exemplo, o acolhimento do nosso pleito.

                                               Por amor ao debate, caso existam informações relativas à intimidade, vida privada, honra e imagem de pessoas, por óbvio, será recomendável a limitação do acesso, tarjando essa parte em específico da ata no portal de transparência, sem comprometimento dos demais assuntos que vierem a ser deliberados.

                                               Quem não age com transparência não merece lealdade.

                                               Pede deferimento.

                                               Aguardo resposta no e-mail (e-mail suprimido para preservar privacidade de dados) no prazo de 10 dias.

                                              Renovo os protestos de elevada estima e consideração.

Leave a Reply