0
Nota Oficial

Nota Oficial – A Caixa, a execução da dívida da Arena e a contrariedade das versões dadas por Andrés Sanchez

By 13 de setembro de 2019 No Comments
nota_oficial_da_Frente_Liberdade_Corinthiana

No dia 12 de setembro de 2019, o jornalista Lauro Jardim trouxe em sua coluna a notícia de que a Caixa enviou comunicação extrajudicial ao Corinthians informando que executará a dívida de R$520 milhões referentes ao empréstimo para construção da Arena (https://blogs.oglobo.globo.com/lauro-jardim/post/caixa-executa-divida-de-r-500-milhoes-do-corinthians.html). O motivo dessa execução, segundo a Caixa, é a inadimplência e o descumprimento dos termos acertados no último acordo entre o banco e o Corinthians. O prazo dado para pagamento seria de apenas 3 dias úteis a contar da data da comunicação extrajudicial (https://blogs.oglobo.globo.com/lauro-jardim/post/corinthians-tem-tres-dias-para-pagar-divida-milionaria-com-caixa.html).

 

Assim que a notícia saiu na imprensa, a atual administração do Corinthians correu para emitir uma nota oficial que, tão logo divulgada, foi alterada e cujo teor final pode ser lido neste link:

https://www.corinthians.com.br/noticias/nota-oficial-1209192

 

Segundo a nota oficial, o Sport Club Corinthians Paulista viu-se surpreendido com a decisão da Caixa, pois havia fechado um acordo há cerca de um ano com o banco e que “A referida negociação aguardava formalização contratual e requeria a implantação de uma série de procedimentos administrativos dentro da CEF.” (trecho retirado da Nota Oficial citada acima). E complementa afirmando que o Clube já pagou à Caixa cerca de R$158 milhões, sendo R$80 milhões de fevereiro até setembro de 2019.

 

No início da tarde deste dia 13 de setembro, Andrés Sanchez veio a público, em entrevista coletiva, falar sobre o assunto e afirmou enfaticamente e visivelmente irritado que “o Corinthians só deve para a Caixa”.

 

Também na entrevista coletiva, Andrés afirmou: “O Corinthians nunca negou a dívida, nunca deixou de pagar. Tinha acordo com a Caixa, e em quatro meses do ano pagava menos, e em oito, mais. Estamos cumprindo. Se for esse o acordo, devemos dois meses. Se for outro, é desde abril. E estamos conversando todo mês.” (trecho retirado de notícia oficial publicada no site do Corinthians: https://www.corinthians.com.br/noticias/andres-explica-negociacao-com-a-cef-sobre-a-arena-corinthians).

 

As afirmações de Andrés Sanchez causam-nos surpresa. Se em um momento ele diz que o Corinthians “nunca deixou de pagar” à Caixa, como pode, momentos depois, dizer que o Clube deve dois meses ou que não paga desde abril? O Corinthians deixou ou não deixou de pagar prestações da dívida junto à Caixa? Estamos ou não inadimplentes? Qual é a verdade, de fato?

 

Ao mesmo tempo em que explode essa situação gravíssima junto à CEF, também surgem inúmeras outras questões em que o Corinthians foi cobrado judicialmente por não cumprir com suas obrigações junto aos seus credores.

Faz parte do Compliance cumprir com as obrigações assumidas. Ninguém está acima da Lei, nem mesmo o Corinthians. Se obrigações foram assumidas, elas devem ser cumpridas; do contrário, a instituição perderá a credibilidade diante do mercado, afugentando investidores e patrocinadores fortes, comprometendo ainda mais as finanças e o fluxo de caixa e manchando a imagem de marca. Por que será que até agora nenhuma empresa adquiriu os naming rights da Arena, mesmo sendo esse um excelente negócio?

 

É inadmissível o ponto em que chegou a falta de comprometimento e de responsabilidade financeira promovida pela atual administração do Sport Club Corinthians Paulista sob o comando de Andrés Sanchez.

 

Estamos diante da PIOR CRISE DA HISTÓRIA DO CORINTHIANS! O próprio futuro da Instituição está em perigo gravíssimo.

 

A FRENTE LIBERDADE CORINTHIANA surgiu exatamente para combater e oferecer soluções concretas às impropriedades administrativas e à falta de clareza e transparência que a administração capitaneada por Andrés Sanchez promove no Corinthians. A Frente Liberdade Corinthiana reafirma seu compromisso com a moralidade ética, com a responsabilidade financeira e governança sustentável no Sport Club Corinthians Paulista e não recuará em nenhum milímetro nessa luta, cada vez mais árdua. Está em jogo a sobrevivência do Corinthians, e não podemos deixar que tornem o Clube, paixão eterna de mais de 40 milhões de pessoas, num espaço onde poucos podem fazer o que quiserem e sem a mínima preocupação com o futuro da Instituição.

 

Informamos que aumentaremos o vigor de nossa luta e exigimos de Andrés Sanchez e da atual administração medidas para que os estragos causados pelas últimas notícias, que mancharam a imagem vencedora do Corinthians, sejam tomadas.

Leave a Reply